Como responder aos e-mail's de merda que as empresas enviam em resposta à nossa candidatura

O post que vos trago e como já devem reparado, são aqueles e-mails da merda que as empresas enviam em resposta à nossa candidatura. O mesmo já o devem ter recebido na vossa caixa de e-mail. Caso nunca o tenham recebido, venho por este meio desafiar-vos. A sério, respondam a estas perguntas de merda. Como é que o pessoal consegue julgar o trabalho de uma pessoa através destas perguntas de merda?? Deste modo, decidi responder às ditas perguntas com sinceridade. Espero que gostem.

Boa tarde

Agradecemos o envio de candidatura, merecendo a mesma a nossa melhor atenção, nesta fase estamos na fase de análises de CV, posteriormente entraremos em contato para marcar entrevista.
Contudo por forma a termos o máximo informação possível, caso esteja de acordo, pedimos que nos responda às seguintes perguntas:


 Fale-me sobre si. 



Exemplos de defeitos seus. 



Exemplos de qualidades suas. 



Porque está interessado em trabalhar na nossa empresa? 



Porque o devemos contratar? 



Porque deixou o emprego anterior? 



Como você trabalha sob pressão? 



Como você reage a críticas? 


Onde se vê daqui a 5 anos? 


Não se acha sobre qualificado para este lugar? 



Que ordenado considera justo? 

Melhores cumprimentos,

4 comentários:

As Coisas Dela disse...

Dá vontade de meter o e-mail num sítio que eu cá sei!!! Não fosse precisarmos de trabalho... Beijinhos*

Marisa disse...

Adoro! O dos defeitos é a minha cara, mas é melhor não arriscar em responder tal coisa ;)

Cat disse...

Para mim, o "Porque é que quer trabalhar na nossa empresa?" ficava sempre "Sei lá, porque estou desempregada, desesperada e vocês colocaram um anuncio de emprego"
É um processo muito chato este da procura de emprego, a pessoa começa a arranjar resposta tipo e pronto.
Boa sorte!!! :)

Shinobu disse...

Acho que gostaria de trabalhar numa empresa que me escolhesse por dar essas respostas. Acho que não existe nada mais falso do que as respostas dessas perguntas… sempre que vou a entrevistas fico a pensar que sou uma espécie de Pinóquio.