O Leitor de Bernhard Schlink - Ler faz bem #83

Classificação: 4 estrelas

O Leitor
Autor: Bernhard Schlink
ISBN: 9789724120096

Edição ou reimpressão: 11-2007
Editor: Edições Asa
Idioma: Português
Dimensões: 155 x 235 x 7 mm
Encardenação: Capa mole
Páginas: 144

O Leitor de  Bernhard Schlink
Michael Berg conhece Hannah Schmitz por mero acaso. Começam por ter um romance tórrido e às escondidas da sociedade. Mas de um dia para o outro Hannah sai da cidade sem dar qualquer tipo de explicação a Michael. 
Michael foca-se nos estudos e tenta esquecer Hannah mas quando pensa que a esqueceu de vez, ela surge novamente no seu caminho. Michael decide perceber o seu romance enquanto Hannah é acusada de um crime.

Sinopse Wook

Durante o romance deles, fiquei com algumas dúvidas, o porquê dos banhos, das leituras, do facto de tudo ter uma ordem. O amor era verdadeiro mas ambos sabiam que não ia durar. Quando Hannah é promovida no trabalho desiste e vai para os Campos de Concentração e por aqui fica o amor.
Michael refaz a sua vida e estuda direito mas sempre com Hannah no pensamento. Quando a reencontra, sente necessidade de perceber tudo aquilo que passou com ela, mas será posto à prova. Terá ele direito de revelar algo que só a Hannah pertence? A leitura leva-nos a perguntar repetidamente o porquê de tantos segredos e se temos assim tanto direito de nos meter na vida dos outros, mesmo que os ajude. Os últimos capítulos levaram-me à loucura mas tal como o autor, reflecti sobre o assunto e talvez Michael tenha feito a escolha certa, mas talvez tenha sido movido pela raiva e pelo ciúme do passado. Hannah foi corajosa, pois é preciso ter coragem para admitir algo que não cometeu por causa de um segredo que tanta vergonha tem em revelar mas foi parva pois não devia ter vergonha por algo que não era de todo culpa sua. Este livro marcou-me e fez-me questionar sobre atitudes que outrora tive e que não eram de todo as mais correctas. Perceber se temos ou não direito de revelar algo sobre o outro, levantará sempre altas discussões onde ninguém terá razão. 
O livro é pequeno mas não é, de todo, uma leitura leve.



Frases do caraças
"Não quero dizer que o pensamento e a decisão não tenham alguma influência na acção. Mas a acção não decorre só do que foi pensado e decidido antes. Surge de uma fonte própria, e é tão independente como o meu pensamento e as minhas decisões."
" Há coisas em que não podemos envolver-nos e às quais temos que nos negar, a não ser que nos custem a vida."
" ... sempre que se lê numa língua que não se domina e com a qual guerreamos, o resultado é uma estranha combinação de distância e de proximidade, esforçamo-nos por mergulhar o mais possível no texto mas não conseguimos apropriaemo-nos dele. Continua tão estranho como estranha é a língua em que está escrito" 
"Afinal, eu sabia por experiência própria que a vergonha nos força a ter um comportamento equivo, defensivo, a ocultar e a simular as coisas, inclusivamente a ferir os outros."
" Talvez "tarde de mais" não exista, apenas "tarde", e "tarde" seja sempre melhor do que "nunca"?"

Reflecte sobre isto

"Imagina que alguém corre conscientemente para a sua ruína e que tu podes salvá-lo - o que farias?"


5 comentários:

Patrícia Landim disse...

Fiquei com uma vontade enorme de ler o livro! "Vendeste-o" muitíssimo bem!
http://amiudasempreaandar.blogspot.pt/

Teresa Isabel Silva disse...

Nunca tinha ouvido falar, mas fiquei curiosa!

Bjxxx
Ontem é só Memória | Facebook | Instagram

A Lisboeta disse...

Amei o filme e o livro deve ser ainda melhor :)

Adriana R. disse...

Sou bem capaz de o ler futuramente! :D
The Fancy Cats

estrela disse...

mais um para eu apontar!!!