Ler faz bem #37


Classificação: 9/10

Autor: Paula Hawkins
1ª publicação: Junho de 2015
Edição actual: 8ª
Número de páginas: 320

ISBN: 978-989-880-054-1

Apresentação: Capa mole 
Dimensões: 150 x 230 x 22 mm

"A rapariga no comboio" - Paula Hawkins: Rachel, uma mulher com pouco auto-estima que acaba por se refugiar no álcool. Divorciada há 2 anos, Rachel não consegue separar-se totalmente de Tom. Já Tom refez a sua vida ao lado de Anna, com quem tem uma filha.
Deixou a sua casa e foi viver com uma "amiga" da faculdade. Foi despedida após um almoço de trabalho muito alegre. Mas, apesar de tudo, Rachel consegue encontrar forças para continuar. Todos os dias finge que vai trabalhar. Apanha o comboio e observa, de longe, a vida monótona de um casal aparentemente feliz. Um dia, Rachel repara em algo estranho e descobre que a rapariga trai o marido... 

Megan é casada com Scott. Tudo neste casal aparenta felicidade, mas Megan sente-se incompleta. 
Infeliz com o casamento, aborrecida com a sua vida e com um passado inquietante, Megan decide procurar ajuda. Ao início, a terapia ajuda, mas Megan quer algo mais. Numa noite desaparece.... e Rachel foi uma das últimas pessoas a ver com vida.

O desaparecimento de Megan depressa chega aos media e Rachel decide contar à polícia aquilo que viu... mal ela sabia que ia ser arrastada para acontecimentos e descobertas inacreditáveis, colocando várias vezes a questão - Estarei a fazer o correcto? 



WOOOOOW mas que livro. 

A obsessão de Rachel pelo casal Megan/Scott começa por ser um pouco macabra, no entanto faz sentido. Ela tenta esquecer o seu passado como também tenta fugir ao álcool. Rachel vê-se em situações perigosas e não consegue medir as consequências quando está alcoolizada. 

A Megan é uma sonsa de 1ª. Enerva-me em todos os sentidos, MAS não deixa de ser um boa personagem. Surpreendeu-me no mau sentido.

Gostei do livro, mas achei o final previsível. Estou um pouco receosa com a realização do filme, pois o livro está escrito de uma maneira... bem...é esperar para ver. 

Por fim, tenho que agradecer à Izzie por me ter emprestado o livro e por ter confiado em mim.... pois fui eu quem lhe recomendou o livro.


Pontos Positivos: A ingenuidade de Rachel. A sonsice de Megan. A vida macabra do assassino. A vida secreta de Megan. A bondade da amiga de Rachel. 

Pontos Fracos:  Um final previsível. Lá para o fim a personagem de Scott desaparece.....

Frases do caraças

"A vida não é um ponto parágrafo"
"Tenho de me permitir esta dor, porque caso contrário, se continuar a entorpecê-la, nunca há-de passar verdadeiramente."

8 comentários:

Sofia disse...

Tenho ouvido maravilhas sobre este livro e confesso que estou curiosa para o ler!

www.asofiaworld.com

Vanda Silva disse...

Quero mesmo, mesmo, mesmo ler este livro!!!! ;D
The Girl In Jeans * Facebook * Instagram * Google+

Ju. disse...

Fiquei curiosa em relação ao livro! Anda a causar furor!
Beijinho*

Ju. disse...

Fiquei curiosa em relação ao livro! Anda a causar furor!
Beijinho*

M. disse...

Adorei a Rachel, gostei a história em sim, mas não Gostei do enrolamento e arrastamento e do facto do final ser previsível.
Beijinhos. ;)

estrela disse...

o titulo não me fascinou nada mas agora o teu relato pareceu-me muito interessante!

Lívia disse...

ai estou muito ansiosa para ler! vou encomendar essa semana mesmo! : )

Vânia disse...

Já tinha lido algures isso mesmo, que o final acaba por deixar um pouco a desejar.