O que eu queria mesmo era

Receber uma prenda especial daqui a um mês. Sim, daqui a um mês faço anos. Iupi?! Deixo aqui uma listinha para quem precise de ajuda. 

- Yellow Umbrella (Tim, cura-te tá bem?)
- T-shirt "Challenge Accepted" ou "Nobody asked you Patrice" (Ia para os Pilates cheia de estilo hein!)
- Os dvd's de How i met your mother, 2Broke Girls ou Walking Dead (Ok, esta é um pouco cara)
-  O último cd do Gl - 5 ans
-  O livro de Marc Levy  "Les enfants de la liberté" ou "Si c'était à refaire"
-  O livro de Elizabeth Bard  "Comer e Amar em Paris"
-  Pantufas
- A N. vir do Brasil (já sei, não é possível)

Neste momento não estou a ver mais nada, mas se me quiserem surpreender estejam à vontade ;)

Sim , sou viciada admito



O que acham "The Mother"? Na minha opinião, não podiam ter escolhido melhor.



Estou sem inspiração... Odeio estar assim, sinto-me vazia.

Quando o objectivo não é concretizado

Este mês não podia estar mais chateada com o meu corpo. Subi para a balança toda confiante quando para meu espanto a instrutora me diz - Engordaste um quilo
Não quis acreditar, mas como fiz tal coisa? Nunca levei a sério as dietas que fiz mas esta, bem esta tenho levado  muito a sério. Só me apetecia chorar e sair dali a correr. Pareço uma criança a dizer isto, mas odeio quando os meus objectivos saem furados. 
Todos os dias acordo às 9 para às 10 horas estar a fazer pilates ou circuito. Todos os dias penso nas dores de costas que tive e nas vezes que não me conseguia levantar da cama. Noto muito as diferenças, já não caio para o lado com dormência nas pernas, já consigo fazer certos movimentos que outrora me eram impossíveis. A dieta apesar de ser complementar, têm-me ajudado imenso na minha auto-estima para não falar da "nova" alimentação saudável. 
Mas sabem aquele esforço que nós fazemos quando queremos mesmo muito uma coisa? E sabem aquela sensação de não ter alcançado essa coisa? É como me sinto neste momento. Mas acham que vou parar porque engordei um quilo? Já emagreci 5 e já perdi 6cm de cintura, mas a melhor parte é mesmo sentir-me bem das costas. Possivelmente vou ter de voltar para a fisioterapia, mas não há problema. O que quero mesmo é sentir-me bem... os objectivos são alcançados aos poucos. 




Pedaços de mim 10#


Não tenho nem nunca tive um microondas em casa. Há quem ache estranho. Há quem me pergunte como aqueço a comida e o leite de manhã, é simples, aqueço no fogão. Não faço pipocas de micro-ondas nem bolos de caneca (e ainda bem). Sempre foi assim cá em casa e duvido que um dia, quando tiver a minha casa, compre esse electrodoméstico. Não sinto a falta dele. Acham-me estranha? Não sei porquê, é só um electrodoméstico. Na minha opinião o microondas é como a máquina de lavar loiça, só a tem a quem faz falta. 

Desafio TAG

Enquanto a inspiração não chega a estes lados, resta-me aproveitar estes "miminhos". A Oui, C'est Moi tagou-me. Esta emigrante conta umas belas verdades lá no cantinho dela...Ide lá ber.

Regras
Completar todas as frases
Passar pelo menos a seis blogues e avisar os mesmos de que foram indicados para participar
Ao completar as frases pode escolher completar as mesmas que recebeu ou mudar para outras que ache mais convenientes

TAG

Sou muito amiga dos meus amigos. 

Não consigo comer nem cheirar feijão ou grão, seja da maneira que for.

Eu nunca viajei para fora do país, ou seja, nunca sai deste Portugal.

Quando era criança adorava jogar à bola e de ficar até tarde com os meus amigos.

Ainda gostava de viajar, conhecer locais e pessoas novas.

Eu já dormi na praia.

Eu morro de medo de perder alguém que amo.

Eu sempre gostei de Paris.

Se eu pudesse emigrava.

Fico feliz quando estou ao pé daqueles que mais amo.

Se pudesse voltar atrás no tempo não tinha dado tanta confiança a certas pessoas, que agora, felizmente já não me são nada.

Adoro a simplicidade da vida.

Quero muito concretizar "todos" os meus sonhos, pelo menos aqueles que ainda são possíveis.

Eu preciso  mesmo de arranjar emprego, ou dou em maluca.

Não suporto o egoísmo.

Convido para realizarem este TAG  todos os blogues que quiserem este TAG.
E já agora, não vos custa nada, respondam lá a esta pergunta. 

La Cage Dorée - A gaiola dourada


Nem sei por onde começar, desde pequena que ouço histórias sobre a emigração. Sou filha e neta de emigrantes e pelo andar das coisas talvez me torne também numa emigrante. 
O filme não podia ser melhor, dá para rir, dá para chorar, não tenho palavras. Há tantos clichés, há tanta coisas por descobrir. A minha avó bem dizia que os franceses sem os portugueses não são nada e talvez ela tenha mesmo razão. Se há coisa que aprendi com o filme foi "Trop bon, trop con" é como se fosse um abre olhos. Não somos um povo egoísta e a prova está neste filme. Valeu a pena esperar, é para ver e rever. Já fiz like e vocês?