Pessoas anónimas

Irritam qualquer pessoa, se não dizem quem são não comentem sff...

Os homens têm a vida tão facilitada

Sim é verdade e conclui esta frase após uma sessão de depilação.
Acabei de fazer o meu buço, questionei o facto dos homens puderem utilizar uma lâmina ou uma máquina para se barbear, enquanto que a mulher para não ter pêlo na cara, tem que sofrer horrores. Não seria tudo mais fácil se fizéssemos a barba? Poupávamos uns trocos e tempo.
Outro facto é a falta de paciência, não podemos ir às compras sem eles terem que soltar um ai! Já quando estamos a demorar na casa de banho, quase que rebentam com tudo e com todos. Na escolha de um filme, mostram-se valentes, mas durante a sua visualização lá soltam uma lágrimazita.
Se os homens fossem como as melhores amigas, serviam para mais coisas... Mas existem mulheres piores que os homens.

Viagem

Pai: (canta e não tem as mãos ao volante): Mas quem será o pai da criança...
Tim: Pai, o carro da frente está a piscar, trava.
Pai: Olha lá, mas quem é que vai a conduzir? (trava bruscamente)
Tim: Vais tu a guiar, mas vou eu com atenção --'


Após este episódio, ainda levei nas orelhas.

Pensamento negativo

Ter estado com os meus primos fez-me bem, mas fez-me pensar se é mesmo esta vida que quero.
Estão todos comprometidos e com filhos a caminho, sou a única que está a estudar e "encalhada" como eles dizem.
Após meses de ter levado uma tampa devido ao meu aspecto físico, tudo ficou diferente. 
Penso no facto de me ter  apaixonado  uma vez na vida, será que haverá outra? Tudo leva a querer que não, terei que seguir a minha carreira de futura qualquer coisa, pois já nem sei se é isto que eu quero. 
Felicidade para este lado  não há, e o facto de estar longe deles ainda me deixa mais em baixo.
A vida leva o seu caminho, e a minha já está traçada.
A confiança está baixa e sendo como sou com os rapazes, mais vale desistir agora antes que seja tarde

Estou de volta

Estou de volta e com novidades, antes de mais agradeço às pessoas que me têm comentado o blogue, OBRIGADA!
Apesar deste Natal ter vindo com uma notícia trágica, não deixou de ser um Natal desigual.
O meu pai estragou as luzes de Natal, mas conseguiu dar a volta por cima.  Mas o melhor estaria para vir...
Como é tradição em Trás os Montes, após a ceia de Natal, a população dirige-se ao café a por a conversa em dia e ir à  grande fogueira. Quase ia estragando o meu casaco por causa das mofas. 
Tive oportunidade de conhecer a namorada do meu primo Tiago e por sua vez conhecer o mais recente membro da família, o menino Rodrigo, que só queria o meu colo (já não estou habituada a pegar em bebés).
Apesar de estar longe deles, tenho saudades. 
Agradeço aqueles que me fizeram companhia no Natal e não se esqueceram de mim.

Curiosidade

A bimby não faz tudo meus amigos, ela não faz ovos estrelados. 
Quem é que consegue viver sem ovos estrelados? 
Todos sabem que é difícil expressar algo que nunca se sentiu. Dar a sua opinião a algo que nunca fez. Saber que somos ignorados por um simples facto físico. Não há pessoas iguais, pouco menos pensamentos. 
Viver o presente como se ainda fosse o passado, pensar no futuro mas não fazer nada em relação a ele. Agir como uma criança não leva a crer que a pessoa o seja. Soltar uma gargalhada. Sorrir. Chorar. Tudo faz parte da vida que estamos à procura. Parar não é morrer, mas sim pensar no passo que vamos dar a seguir. O querer absoluto faz-nos crescer. Não há mais nada para além da realidade. Quando não se o tem, invejasse, quando o temos, fugimos...
Não há mais nada do que o futuro, não saber o que virá é uma angústia...
Acabou-se os pensamentos, acabou-se a aventura, acabou-se o sentir...